Sobre a frustração de ser um cara comum

socrates

É particularmente difícil me destacar no mundo profissional sendo melhor por dentro que por fora. Digo isso por duas grandes frustrações que tenho, minhas atividades profissionais até que andam mas não engrenaram completamente como eu sonho, e, não tenho olhos verdes como os da minha mãe. Inclusive, se os tivesse creio totalmente que minha vida profissional já haveria engrenado.

A questão é, sou desinteressante. E como agir num mundo onde a primeira impressão é a que fica? Onde em entrevistas de 30, 15, 10 ou as vezes menos minutos são tudo que temos para nos destacar e mostrar ao entrevistador que: “ei, eu posso ser melhor do que aparento ser”. Não é uma resposta simples, envolve carisma que eu não tenho muito, envolve confiança que eu finjo ter mas sempre ponho a duvida, exige um olhar determinado, ou verde, jogue você conforme as cartas que tiver.

Buscas por oportunidades profissionais são cada vez batalhas mais difíceis, o entrevistador parece um mestre de fase, e você em sua posição de entrevistado apenas um guerreiro level baixo com poucos potes de vida preso a um mundo onde referencias de games não vão salvar sua pele. Eu tenho dificuldades em parecer bom profissionalmente, parte por que talvez eu nem seja tão bom e por isso mesmo precise desse emprego que estou aqui para buscar caro Sr. Entrevistador. É um paradoxo sem sentido onde empresas buscam profissionais bons e experientes mas não dão oportunidades para que os jovens adquiram tal experiencia e assim se tornem bons profissionais.

Eu sou só um cara comum, e ei Sr. Entrevistador, isso pode ser bom. Eu sei que não entendo de tudo, por isso mesmo eu vou me esforçar em aprender o máximo que puder. Sei que certas coisas fáceis para os muito bons, podem ser mais complicadas pra mim e por isso eu vou fazer com mais atenção. Sei que não sou um gênio da criatividade, por isso vou sempre entender um feedback negativo e tentar crescer com ele ao invés de ferir meu ego. Convenhamos entrevistador, nem posso ter um ego se você não me der a oportunidade de provar que eu posso ser bom.

Eu sei que eu não sei de nada, mas alguém muito importante um dia disse que isso pode ser muito sábio. Eu só não sei quem.

Anúncios

3 comentários em “Sobre a frustração de ser um cara comum

Adicione o seu

    1. Existe uma coisa muito positiva em ser desinteressante, ao menos por fora, e é que quem te ver mais perto vai enxergar uma pessoa incrível, e convenhamos, nem todas as pessoas merecem ver a nossa faceta mais incrível. Isso acaba por se tornar um prêmio aos mais desbravadores, a aqueles que provaram que realmente se interessam e que se importam em conhecer quem somos.

      Ps. Particularmente, inclusive, eu aposto que vc é extremamente incrível em todas as suas facetas, mesmo nas mais “desinteressantes” ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: