A vida em camadas

Prólogo: Neste texto, irei comentar sobre uma resolução que me veio ao assistir o filme “Corpo fechado” (2000). Ter assistido ao filme não é relevante para que você seja capaz de absorver a mensagem contida neste texto caso você esteja disposto a absorver a mensagem contida neste texto. A vida em camadas O filme “Corpo... Continuar Lendo →

Anúncios

Sobre o que a morte nos tira.

O que a morte nos tirou foi, acima de tudo, a possibilidade de viver grandes aventuras juntos. A dor da ausência me incomoda mas o pior é a dor de tudo aquilo que poderia ter sido e não foi, você se foi tão jovem e essa efemeridade traz consigo a sensação de que não viveu... Continuar Lendo →

Daqui pra frente realmente só piora

Sempre ouvimos isso, e sempre, não importa quando seja o "aqui", daqui pra frente realmente só piora. Lembro de quando eu tinha 12 anos, e estava completamente entediado. Os dias eram longos e chatos, eu não tinha muito o que fazer e passava quase todo tempo esperando algo incrível acontecer, algo que não acontecia. Eu... Continuar Lendo →

Um coração bom

Domingo, 21h14, faz uns nove graus e estou voltando de trem para casa, desembarco na próxima estação onde ainda terei que fazer uma transferência para outra linha de trem, que aí sim me levará até em casa. No vagão que eu estou duas moças me chamam atenção, ambas tem mochilas de carrinho, no entanto uma... Continuar Lendo →

Eu fui um suicida em outra vida

A minha teoria é simples, numa vida passada, se é que isso realmente exista, eu fui um suicida. Existe sentido no que penso e do ponto de vista dessa vida atual isso é uma noticia otimista. Eu nunca antes havia correlacionado isso, porém, sempre soube e algumas vezes repeti para outras pessoas que alguma religião... Continuar Lendo →

Quero ser uma lembrança boa

Em um momento cotidiano uma frase num espanhol mal dito é pronunciada. Tamanha é sua estranheza que todos os presentes riem. Eis que se diz: - Dona Yolanda está se remoendo no túmulo ouvindo essa sua pronuncia Fillipe. Todos riem novamente. -  Quantos de vocês conheceram ela? Quase ninguém... ela era uma maluca, foi a professora... Continuar Lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑